Série que recomendo: Sense8

Sinopse: Um disparo. Uma morte. Um instante no tempo em que oito mentes em quatro continentes são interligadas para sempre. Oito pessoas vivem suas vidas, segredos e ameaças como uma só. São pessoas comuns, renascidas com um mesmo inimigo e destino, e precisam achar uma maneira de sobreviver sendo caçados por aqueles que os veem como uma ameaça para a ordem mundial. 

Não sabendo ao certo o que encontraria, Sense8 foi uma feliz descoberta. Ainda bem que os mil trailers da série que fui forçada a ver no youtube chamaram minha atenção o suficiente para começar a assistir, caso contrário nunca pensaria em ver a série no Netflix.

Com cenas um tanto lento, cenas engraçadas à cenas que te deixam pensando “OMG. WTF estou vendo. Que história mais louca!” Sense8 te leva a uma jornada de não saber o que está acontecendo à saber um pouco, mas não tudo. Os personagens, para mim, foram uma das melhores coisas na série. Você se conecta com eles, começa a conhecer a história de cada sensate e passa a torcer por eles. Não teve um personagem que não gostei.

  

Por mais que a história pareça meio louca e, no começo, você fique perdido, a série consegue te cativar. Você assiste um episódio atrás do outro querendo respostas e querendo saber o que vai acontecer com os personagens. O fato da história se passar em 8 cidades diferentes também foi algo que me chamou atenção e agradou bastante, mostrando um pouco de várias culturas diferentes.

A série só pecou na falta de explicações para várias coisas, mas espero, do fundo do meu core, que tenha uma 2ª temporada vindo aí. E também um excesso de cenas lentas e, na minha opinião, até um pouco desnecessárias. Mas isso não diminui a fluidez da série, nem o quão boa é. Sense8 foi uma série que gostei, aprovei e quero mais.

Adorável Psicose

Adoravel-Psicose-blog

Adorável Psicose é uma série brasileira que passa/passava no Multishow. Escrito e atuado por Natalia Klein, baseado em seu blog homônimo, a série tem como personagem principal Natalia, que após fazer um teste na internet e ter como resultado “você é psicótica” resolve fazer terapia. É a partir das história que Natalia conta para sua terapeuta, Dra. Frida, que a série vai se desenrolando.

Essa foi uma série que só comecei a assistir por indicação de uma amiga, e posso garantir, vale muito a pena. Pela sinopse talvez possa dar a ideia de que se trate de uma série que envolva psicologia, mas muito longe disso, Adorável Psicose é uma comédia e bem louco.

Natalia é uma pessoa bem problemática, ou psicótica, no caso. Uma das melhores coisas que há são suas falas, ela diz muitas coisas que são totalmente verdadeiras. Ela, com certeza, também tem um parafuso a menos e se mete em várias (tipo vaaarias) situações constrangedoras. Para você ter uma ideia, ao reencontrar um ex ela inventa um namorado imaginário austríaco, Zingo Schneider, só para mostrar que não está sozinha.

Como começou a fazer terapia é de se esperar que Natalia melhore, certo? Porém não, Dra. Frida é tão louca quanto ela, tornando-a uma das melhores personagens. Os outros personagens também são muito bons, como o Cara de Bigode, que a princípio não tem nome, os melhores amigos da Natalia. A série tem situações bem engraçadas e contou também com a participação de alguns artistas, como Bruno Mazzeo, Rafael Infante, do Porta dos Fundos.

Esse ano a série completou a sua 5ª temporada, mas tenho que confessar que larguei no começo da 4ª. Ué, ficou ruim? Bom, meu caro leitor, não diria que ficou ruim, mas a série sofreu uma enorme mudança de estilo que não me agradou muito, e ainda teve a saída dos atores que faziam os melhores amigos da Natalia. Pretendo voltar a assistir a série, na 5ª temporada voltou aos moldes das primeiras, e ver como está. Enfim, essa é uma série que recomendo muito, pelo menos suas primeiras temporadas, você vai rir bastante e sair por aí cantando eu sou uma estrela de luz.

Séries que recomendo: Arrow

Como a maioria dos seriados americanos tem muitas temporadas, e vários ainda estão no ar, não dá para resenhar a série como um todo. Nessa categoria vou falar de séries que assisto e recomendo, ou não. A primeira será Arrow.

Sinopse: Após um violento acidente de navio, o playboy milionário Oliver Queen desapareceu e foi dado como morto por cinco anos, até ser descoberto vivo em uma remota ilha no Pacífico. Quando volta para casa em Starling City, sua dedicada mãe, Moira, sua amada irmã Thea, e seu melhor amigo Tommy o dão as boas vindas ao seu lar, porém sentem que Oliver voltou mudado. Ao passo que Oliver esconde a verdade sobre o homem que se tornou, ele tenta desesperadamente consertar os erros que cometeu como o menino que era. Mas particularmente, ele busca reconciliação com sua ex-namorada, Laurel Lance.
Enquanto Oliver recupera suas conexões com aqueles que são mais próximos, ele secretamente se torna o Arqueiro – um vigilante – para corrigir os erros de sua família, lutar contra os crimes da sociedade, e devolver a Starling City à sua antiga glória. Durante o dia, Oliver é o galanteador saudável, despreocupado e negligente que costumava ser – flanqueado por seu leal chauffer/segurança, John Diggle – enquanto cuidadosamente esconde a identidade secreta que assume para cobrir a escuridão. No entanto o Detetive Quentin Lance, pai de Laurel, está determinado a prender o vigilante que opera em sua cidade. Ainda, a própria mãe de Oliver, Moira, sabe muito mais sobre o naufrágio mortal do que revela – e é mais implacável do que ele jamais pode imaginar.

Eu sou apaixonada por histórias em quadrinhos e heróis, então assim que Arrow foi lançado dei uma chance e amei. A série está na sua segunda temporada e posso garantir que vale a pena assistir. A história é bem envolvente, com um certo mistério, muita ação e ótimos personagens. Vemos Oliver virando o arqueiro, cumprindo sua vingança, e ainda flashbacks do tempo que passou na ilha e como se tornou no que é agora. Claro que tem alguns episódios não tão bons, mas a série está cada vez melhor, especialmente os novos episódios. Então é isso, fica aí a dica.

Twisted: The Untold Story of a Royal Vizier

There are two sides to every story.

Twisted é uma peça da Starkid, os mesmos do AVPM, e foi divulgada no youtube no final do ano passado. A peça é uma comédia inspirada no musical da Broadway, Wicked, que conta a história da vilã do O Mágico de Oz, Bruxa do Oeste ,mostrando a visão e a vida da vilã. Em Twisted é o mesmo esquema. Nesse musical somos apresentados ao outro lado da história do Aladdin, contado segunda a visão do vilão, Jafar. Como já deu para perceber no post que fiz sobre AVPM eu sou muito fã do pessoal da Starkid, então assim que saiu no youtube fui logo conferir.

.

A peça segue os moldes do Aladdin da Disney. Vemos a história de Jafar, como ele se tornou um Vizier real e o que o levou a tomar as decisões que tomou.  Só tenho uma coisa a dizer sobre ele:  pobre Jafar. Ele tinha uma história tão bonita e triste, ninguém o entendia e o culpavam por tudo.

Os outros personagens do filme, Aladdin, a princesa, e o sultão estão todos presentes no musical, mas como personagens secundários. Como a história é contada com outro ponto de vista os personagens não têm a mesma personalidade do filme. Aladdin era um ladrão que não prestava e ainda era um pouco louco. A princesa era meio mimada e ingênua, o que deu a parte cômica da peça.

Como é uma comédia, é óbvio que eles fizeram muitas piadas e muitas referencias ao filme, e todas foram ótimas. As referencias não foram apenas de Wicked e de Aladdin, como também de vários filmes da Disney e do mundo Disney/Pixar. E não só as falas, como várias músicas foram inspiradas nas músicas dos filmes. Uma em especial, a que dá nome a peça, foi uma das minhas preferidas.

Eu só tenho a dizer que a equipe do Starkid estão fazendo produções cada vez melhores e com Twisted não foi diferente. Esse é um ótimo musical, com ótimas músicas, ótimas atuações e uma ótima história. Conseguiram passar bem aquela mensagem de que sempre devemos ouvir os dois lado de uma história. Ri bastante em umas cenas e me emocionei em outras. Infelizmente não tem a peça com legenda em português, mas esse é um musical que com certeza deve ser assistido.

Emma Approved

Emma Approved, assim como tinha dito no outro post (x), é uma adaptação moderna do romance Emma da Jane Austen. Ela esta sendo dirigido pelo Benie Su, o mesmo de The Lizzie Bennet Diaries. Como amei TLBD fiquei bem empolgada quando avisaram que iriam fazer a história baseada em Emma, esse é o meu livro favorito da Jane depois de OeP, e até agora estou gostando bastante.

 No começo Emma pode parecer bem mimada e egoísta, o que faz com que o não gostemos muito dela, mas com o decorrer dos episódios vamos nos acostumando com seus jeitos e vendo que ela não é tãao ruim assim. As adaptações que eles fizeram foram ótimas, como a Emma sendo uma dona de uma agência de encontro e a adaptações das cenas.

Como a série ainda está no começo, não posso julgar muito, mas do que eu vi até agora não amei logo de primeira, mas estou gostando e tenho fé na equipe. É inevitável as comparações com TLBD, já que são histórias da mesma autora e da mesma produção. A minha preferida ainda é TLBD, mas temos que ter em mente que são histórias bem diferentes, com personagens diferentes.

Uma coisa que estou sentindo falta são certos personagens do livro como o pai da Emma e a Srta. Bates, que até agora foram apenas citados, em TLBD tínhamos pelo menos, como consolo, as encenações da Lizzie dos personagens secundários. Mas ainda temos muitos episódios pela frente, vamos ver o que nos aguarda. Os episódios saem todas as segundas e quintas.